terça-feira, 3 de março de 2009

Eterna Viagem














Eterna Viagem
Efigênia Coutinho

Falo de mim assim; o dedo na caneta
a contemplar a rotina do sol jorrando
luz que cortavam com fios de ouro o céu...
simbolismo do dia da noite de Lua cheia...

O trajar, limpo... transparente dentro fora,
de começar na manhã o que ficou da noite.
Quem há de balbuciar ânsias infinitas...
o céu, que foge, ou o Sonho que se levanta!

O aroma dessa Noite, é meu martírio,
os beijos noturnos, as carícias ternas
docemente trocadas nas delicias da Lua
tatuando na corola lembranças tua !...

Certo, bem doce e delicado ter vivido
a cena de abrasador e cálidos fulgores,
ergo o perpetuo o sonho da alma , corro
de estrela em estrela purificando o coração!

Grita meu coração! Astros e estrelas
me levais nessa Terna e Eterna Viagem!

Balneário Camboriú

5 comentários:

Emanuel Azevedo disse...

Como sempre…

Belas palavras…

Texto profundo…

Um forte abraço de Angra do Heroísmo. Parabéns!

Patrickíssimo disse...

Olá...grato pelo comentário no metro quadrado das artes...que elas sempre estejam em seu caminho, ajudando no seu crescimento espiritual.

Estive por aqui.

Olavo disse...

Tem selo e homenagem láno blog..
Beijos

Sabatino Di Giuliano disse...

L'immagine accompagna una bellissima ode!
Sei fantastica

Emanuel Azevedo disse...

Só agora reparei que a foto é do meu filho Héber. Um abraço