sexta-feira, 6 de março de 2009

Mulher Madura




















MULHER MADURA
Efigênia Coutinho

Madura...incandescente
Suave como a natureza
Canta a flor charmosa
Sabe tirar o espinho da rosa,
Tão doce, ingênua...mas mortal,
Se preciso for chora...
como um mar
Sorri...com o luar...
Na matinal frescura...


Sente um sol ardente
Por toda a sua pele nua.
Na pureza, se torna fatal,
Vive com aroma de flor
Desabrochando para a paixão
Nas noites de Verão, em desvario.
Leveza ao despertar,
Vive A(r)mando e A(r)mando Ama...
Mulher madura, és toda imensidão!...


Balneário Camboriú
Março 2009

3 comentários:

Olavo disse...

Belo poema..mulher madura é a que possui a essencia mais bela..
Beijos

Zé Maria disse...

Que bonito, caríssima Efigênia.
"Madura... (...)
Suave(...)
Tão doce (...)
Mulher madura, és toda imensidão!..."

Ela é o Poema. Ela é a Canção.
É verdade. Gostei muito. É quanto basta.
Tudo de bom para si. Óptimo Fim-de-semana.
Abraços

Antonio Paulo disse...

Efigênia esse espaço é algo assim próprio de uma alma como a sua linda.

mulher madura
sensual apaixonada
trazendo intimo perfume

sentido na hora do amor
mulher doce caliente
queima o corpo da gente.